Cadastro de Parâmetros – Compras

Essa aba permite marcar como padrão, na tela de Compras, as incidências nos impostos quando houver Frete, ICMS, ICMS-ST, IPI, PIS e Cofins.

Isso evita que seja necessário marcar essas flags a cada nota.

Solicitante padrão

Selecione um solicitante para que seja usado como para nas rotinas de geração automática de solicitação de compra (MRP I, Orçamentos).

CFOP

Se desejar informe um CFOP interno padrão para sugestão na tela de Compras.

Em caso de compras interestaduais e importação, o ERPFlex automaticamente ajusta o CFOP para iniciar com 2 e 3, respectivamente.

CFOP Devolução

Selecione um CFOP padrão para sugestão se for necessário gerar uma nota de devolução de cliente. Observe que nesse caso, a partir da nota de venda do cliente, é gerada uma nota de compra, portanto, o CFOP é de entrada.

Consulte o tópico Como gerar uma nota de devolução de cliente para conhecer o passo a passo.

Situação Tributária do IPI

O CST do IPI na tela de Compras pode ser sugerido com base em algumas parametrizações:

  1. Parâmetro ou NCM

Se a empresa gerar suas notas de saída sempre com o mesmo CST  de IPI, basta configurar esse parâmetro com o CST padrão.

Se houver variação apenas por NCM, esse parâmetro também permite buscar o CST padrão no cadastro do NCM. Para isso, selecione a opção NCM.

Tipo de cálculo IPI

Selecione o padrão do cálculo do CST de IPI:

  • Percentual – aplica o percentual definido no cadastro do NCM (aba Compras) para calcular o IPI.
  • Pauta – aplica o valor definido no SKU (aba Tributos) para calcular o IPI, com base na quantidade comprada.

Obrigatório informar a Sit. Trib. IPI

Caso a nota do fornecedor não venha com CST de IPI, modifique esse parâmetro para Não. Com isso, será possível gravar a nota sem preencher o CST de IPI.

Natureza Padrão Estoque

Selecione a natureza padrão para sugerir na tela de Compras quando ocorrer a compra de produtos.

Caso esse parâmetro não seja preenchido. o ERPFlex irá sugerir, para Compra, a natureza de Requisição/Compras do cadastro do produto.

Utiliza rateio por natureza?

As naturezas podem também ser usadas como centro de custos, caso a empresa pratique o rateio das despesas por departamento. Exemplo: Despesas RH, Despesas TI, e Despesas Financeiro.

Nesse caso, ative o parâmetro Utiliza Rateio por Naturezas (Parâmetros > Compras > Compras-Padrões). Assim, ao incluir um item nas telas de Compras e Despesas, será exibida a aba Rateio por Naturezas que facilita a distribuição do gasto entre as naturezas/centros de custos.

Dados Importação

Selecione Sim para apresentar a aba de Dados de Importação na tela de Pedido de Compras e Reembolso.  Os dados dessa aba são apenas informativos:

Situação Tributária do PIS

O CST do PIS na tela de Compras pode ser sugerido com base em algumas parametrizações, seguindo a hierarquia:

  1. Parâmetro ou NCM

Se a empresa classificar suas compras sempre com o mesmo CST  de PIS, basta configurar esse parâmetro com o CST padrão.

Se houver variação apenas por NCM, esse parâmetro também permite buscar o CST padrão no cadastro do NCM. Para isso, selecione a opção NCM.

Tipo de cálculo PIS

Selecione o padrão do cálculo do CST de PIS:

  • Percentual – aplica o percentual definido no cadastro do NCM (aba Compras) para calcular o PIS.
  • Pauta – aplica o valor definido no SKU (aba Tributos) para calcular o PIS, com base na quantidade comprada.

Situação Tributária do Cofins

O CST do Cofins na tela de Compras pode ser sugerido com base em algumas parametrizações, seguindo a hierarquia:

  1. Parâmetro ou NCM

Se a empresa classificar suas notas de compras sempre com o mesmo CST  de Cofins, não precisa criar regra fiscal para o Cofins, basta configurar esse parâmetro com o CST padrão.

Se houver variação apenas por NCM, esse parâmetro também permite buscar o CST padrão no cadastro do NCM. Para isso, selecione a opção NCM.

Tipo de cálculo Cofins

Selecione o padrão do cálculo do CST de Cofins:

  • Percentual – aplica o percentual definido no cadastro do NCM (aba Compras) para calcular o Cofins.
  • Pauta – aplica o valor definido no SKU (aba Tributos) para calcular o Cofins, com base na quantidade comprada.

Subtrair o ICMS para entrada no estoque?

Empresas tributadas pelo Lucro Real ou Presumido podem ter crédito de ICMS; nesse caso, devem ativar esse parâmetro para que o valor do ICMS  seja abatido do custo do estoque.

Além disso, o ERPFlex verifica se o CFOP de entrada dá direito ao crédito. A lista de CFOPs com crédito é tratada internamente pelo ERPFlex:

 

 

CFOP

Descrição Completa Credita ICMS
1101 Compra para industrialização ou produção rural (NR Sim
1102 Compra para comercialização Sim
1122 Compra para industrialização em que a mercadoria f Sim
1124 Industrialização efetuada por outra empresa Sim
1125 Industrialização efetuada por outra empresa quando Sim
1151 Transferência para industrialização ou produção ru Sim
1152 Transferência para comercialização Sim
1202 Devolução de venda de mercadoria adquirida ou rece Sim
1252 Compra de energia elétrica por estabelecimento ind Sim
1352 Aquisição de serviço de transporte por estabelecim Sim
2101 Compra para industrialização ou produção rural (NR Sim
2102 Compra para comercialização Sim
2122 Compra para industrialização em que a mercadoria f Sim
2124 Industrialização efetuada por outra empresa Sim
2125 Industrialização efetuada por outra empresa quando Sim
2202 Devolução de venda de mercadoria adquirida ou rece Sim
2252 Compra de energia elétrica por estabelecimento ind Sim
2352 Aquisição de serviço de transporte por estabelecim Sim
3102 Compra para comercialização Sim

Consulte o link Processo de Entrada de Produtos, para conhecer os detalhes do Custeio do Estoque.

Subtrair IPI para entrada no estoque

Empresas tributadas pelo Lucro Real ou Presumido podem ter crédito de IPI pela compra de produtos; nesse caso, devem habilitar esse parâmetro para que o valor do IPI não seja considerado ao custo do estoque.

Além disso, o ERPFlex verifica se o CST IPI é 00 – Entrada com Recuperação de Crédito na nota de compra.

Consulte o link Processo de Entrada de Produtos, para conhecer os detalhes do Custeio do Estoque.

Desabilita aplicação manual das Regras Fiscais?

Selecione Sim para esconder os botões Aplicar Regras Fiscais e Obter CFOP/CST da tela de Compras. Esses botões normalmente são utilizados pelos analistas para validação manual das regras fiscais durante a implantação.

Observação: Especialmente para compras, as empresas que fazem a importação do XML do fornecedor não devem desativar esse parâmetro, para que seja possível aplicar a regra fiscal manualmente apenas para o CFOP (botão Obter CFOP), de forma a manter os dados e cálculos lidos do XML.

Diferença no preço de compra a ser considerada para atualização do custo standard

O custo standard também é conhecido como custo padrão, gerencial ou de reposição. Sempre que um produto é adquirido, o sistema sugere a atualização do custo standard com no preço de compra, respeitando a variação tolerável.

Nesse parâmetro, é possível definir a tolerância padrão para que essa atualização ocorra. Assim o custo standard somente será atualizado,  se o preço estiver com uma variação superior ao percentual definido nesse campo.

Observação: no cadastro do produto, é possível definir um percentual de tolerância específico para atualização do seu custo standard.

Apresenta alerta de confirmação para atualização do custo standard?

Define se a janela para confirmação sobre atualização do custo será exibida na tela de compras, ou o custo standard será atualizado sem exigir confirmação.

Considera valor do IPI na atualização do custo standard?

Selecione Sim para adicionar o valor do IPI pago na compra para atualização do custo standard.

Considera valor do ICMS-ST na atualização do custo standard?

Selecione Sim para adicionar o valor do ICMS-ST pago na compra para atualização do custo standard.

Considera valor do PIS na atualização do custo standard?

Parâmetro desabilitado.

Selecione Sim para adicionar o valor do PIS pago na compra para atualização do custo standard.

Por padrão, o PIS está embutido no preço do produto; no entanto, esse parâmetro adiciona o PIS ao preço unitário para análise gerencial e formação de preço.

Considera valor da Cofins na atualização do custo standard?

Parâmetro desabilitado.

Selecione Sim para adicionar o valor da Cofins pago na compra para atualização do custo standard.

Por padrão, a Cofins está embutida no preço do produto; no entanto, esse parâmetro adiciona a Cofins ao preço unitário para análise gerencial e formação de preço.

Atualizar estoque de Naturezas diferentes de 'ESTOQUE'?

Produtos baratos e de rápido consumo, como alimentos, produtos de limpeza e de escritório podem não ter controle de estoque, desde que não se gere o SPED Fiscal ou o SPED Contribuição. Para isso, configure o parâmetro Atualiza estoque de naturezas diferentes de “Estoque”  (Parâmetros > Compras > Compras-Padrões) com Não.

Com isso, o estoque não será atualizado se informada uma natureza diferente de “Estoque”.

No cadastro do produto, essa configuração faz com que o campo “Natureza Padrão de Requisição” seja alterado para “Natureza Padrão de Compra”.

 

Qtde. digitada:

Quando a empresa trabalha com produtos que possuem fator de conversão na compra, é recomendável configurar esse parâmetro com a unidade Comercial, de forma que  o lançamento da compra fique coerente com a nota do fornecedor. A conversão para a unidade do estoque é realizada automaticamente.

Qtde. mostrada no browse de itens:

Quando a empresa trabalha com produtos que possuem fator de conversão na compra, é recomendável configurar esse parâmetro para apresentar  as duas unidades de medidas (opção Ambas) na grid da tela de Compras, facilitando a conferência da conversão entre a unidade comercial e a do estoque.

Trazer o Prazo de Validade do Pedido de Compras?

Caso esse parâmetro seja configurado com Sim e o campo Prazo Valid (dias) do cadastro do fornecedor esteja preenchido. o ERPFlex calculará automaticamente a data de validade da última entrada ou do lote do produto, considerando a data de emissão da nota.

Tipo de código para importação de XML:

Caso o fornecedor já envie a nota fiscal com os códigos dos produtos que a empresa utiliza, configure esse parâmetro com a opção Produto.

Com isso, não será necessário montar o cadastro Código de Produto por Fornecedor/Cliente para importação do XML.

CFOPs com entrada no estoque pelo Custo Médio Atual: (Se tiver mais de um, separe por vírgula)

Quando a nota de entrada de produtos não gera financeiro ou se refere à devolução de cliente, é importante observar a necessidade de atualizar a entrada no estoque pelo custo médio.

Nesse caso, relacione os CFOPs que estão nessa situação, separados por vírgulas. Caso contrário, a entrada ficará sem custo ou, no caso da devolução de cliente, entrará pelo valor de venda, afetando o custeio.

Importante: se não houver saldo em estoque, é necessário rodar o Reprocessamento do Custo Médio para valorizar a entrada utilizando o custo standard.

CFOPs com direito a crédito do ICMS-ST. Na compra, o custo será subtraído na entrada para o estoque. (Se tiver mais de um, separe por vírgula)

A SEFAZ de alguns Estados (por exemplo: Santa Catarina) autoriza o crédito do ICMS-ST, em algumas situações específicas, caso o produto seja utilizado no processo de fabricação.

Na tela de parâmetros, aba Compras > Compras-Padrões, foi criado o campo CFOPs com direito a crédito do ICMS-ST , no qual devem ser informados os CFOPs, separados por vírgula, que dão direito ao crédito. Lembrando que devem ser informadas as situações de compras dentro do Estado (1XXX), fora do Estado (2XXX) e de importação (3XXX).

Este parâmetro afeta as operações de compras, subtraindo o valor do ICMS-ST do custo da entrada no estoque, e também o recálculo do custo médio.

Permite alterar pedido de compra aprovado pela alçada competente apagando o processo?

Por padrão, após o envio do pedido de compra para autorização por alçada, não é possível realizar nenhuma alteração.

Caso queira permitir a edição do pedido, habilite esse parâmetro. No entanto, será necessário reenviar o pedido para autorização, pois o processo será reiniciado.

ISS Retido:

Selecione o serviço que será utilizado no lançamento da despesa para recolhimento do ISS retido em notas fiscais de fornecedores.

IRRF Retido:

Selecione o serviço que será utilizado no lançamento da despesa para recolhimento do IRRF Retido em notas fiscais de fornecedores.

PIS Retido:

Selecione o serviço que será utilizado no lançamento da despesa para recolhimento do PIS Retido em notas fiscais de fornecedores.

COFINS Retido:

Selecione o serviço que será utilizado no lançamento da despesa para recolhimento do COFINS Retido em notas fiscais de fornecedores.

CSLL Retido:

Selecione o serviço que será utilizado no lançamento da despesa para recolhimento do CSLL Retido em notas fiscais de fornecedores.

INSS Retido:

Selecione o serviço que será utilizado no lançamento da despesa para recolhimento do INSS Retido em notas fiscais de fornecedores.

Propriedades Fiscais Compra

Selecione a regra fiscal padrão para sugestão na tela de Compras.

Valor do II está contido no preço do produto?

Em notas de importação, alguns despachantes encaminham o espelho da nota fiscal, com os valores dos impostos de importação, PIS e/ou Cofins embutidos no preço unitário do produto.  No entanto, atualmente a SEFAZ possui campos apropriados para informação desses tributos. Assim, se os parâmetros relacionados forem ativados, a empresa poderá informar o preço unitário com esses valores inclusos e o ERPFlex automaticamente dará o tratamento adequado. Confira a seguir

  • Valor do II está contido no preço do produto
    Sim – o valor do Imposto de Importação será destacado automaticamente pelo ERPFlex no campo específico da NFe, com base na alíquota definida no NCM do produto. Para compor as bases de cálculo dos tributos (IPI, PIS, Cofins e ICMS), o ERPFlex considera o que o II já está contido no preço unitário.
    Nos totais da nota, o valor do II será exibido no campo próprio, mas permanecerá no valor dos produtos.
    Não – o imposto de importação será calculado normalmente e adicionado às bases de cálculo do IPI e ICMS.Exemplos:Valor do II contido no preço
    Preço Unitário = 110,00
    Base de cálculo II = 100,00
    Valor do II (Aliquota 10%) = 10,00Valor do II não contido no preço
    Preço Unitário = 100,00
    Base de cálculo II = 100,00
    Valor do II (Aliquota 10%) = 10,00

Valor do PIS / Cofins está(ão) contido(s) no preço do produto?

Em notas de importação:

Sim – o sistema não adiciona o valor do PIS/Cofins na base de cálculo do ICMS, uma vez que já está(ão) incluso(s) no preço unitário.
Não – o valor do PIS/Cofins será(ão) adicionado(s) na base de cálculo do ICMS.
Exemplo – PIS e Cofins não contidos no preço unitário:
Preço unitário = 100,00
Valor do II (Aliquota 10%) = 10,00
Base de cálculo do PIS/Cofins = 100,00
Valor do PIS (Aliquota 2,1%) = 2,10
Valor da Cofins (Aliquota 9,65%) = 9,65
Base de Cálculo ICMS (Valor do Produto + Valor das Despesas Aduaneiras + Valor II + Valor IPI + Valor PIS + Valor COFINS) / (1 – (Aliquota ICMS/100))  = 148,48 ((100,00+10,00+2,10+9,65)/0,82)
Exemplo – PIS e Cofins contidos no preço unitário:
Preço unitário = 100,00
Valor do II (Aliquota 10%) = 10,00
Base de cálculo do PIS/Cofins = 100,00
Valor do PIS (Aliquota 2,1%) = 2,10
Valor da Cofins (Aliquota 9,65%) = 9,65
Base de Cálculo ICMS (Valor do Produto + Valor das Despesas Aduaneiras + Valor II + Valor IPI + Valor PIS + Valor COFINS) / (1– (Aliquota ICMS/100))  = 134,15 ((100,00+10,00)/0,82)

Automatiza o cálculo das despesas de importação?

Em notas de importação:

Conforme consulta 6412664 à Sefaz:
..É necessário somar em vOutro (Outras despesas acessórias) os valores para que vNF (id:W16), que deve ser igual ao valor da Base de Cálculo do ICMS, corresponda ao somatório de:
(+) vProd (id:W07)
(-) vDesc (id:W10)
(+) vST (id:W06)
(+) vFrete (id:W08)
(+) vSeg (id:W09)
(+) vOutro (id:W15)
(+) vII (id:W11)
(+) vIPI (id:W12)
(+) vServ (id:W18)

Portanto, mantenha esse parâmetro sempre com Sim, de forma que o campo Despesas Acessórias (aba Totais de Produtos e Serviços), seja calculado incorporando as Despesas Aduaneiras (Taxa Siscomex e Marinha Mercante) e também os valores do PIS, COFINS e ICMS, se configurados conforme abaixo:

  • PIS e Cofins – serão incluídos em Despesas Acessórias, se desabitados os parâmetros Valor do PIS está contido no preço do produto  e Valor da Cofins está contido no preço do produto
  • ICMS – será incluído em Despesas Acessórias, se habilitado o parâmetro seguinte Soma o ICMS como Despesas Acessórias na aba Totais de Produtos e Serviço

Soma o valor do ICMS como despesas acessórias na aba Totais de Produtos e Serviços?

Esse parâmetro funciona em conjunto com o anterior: Automatiza o cálculo das Despesas de Importação.
Sim –  na aba Totais de Produtos e Serviços, campo Despesas Acessórias, o sistema irá adicionar o valor do ICMS.
Não –  o ICMS é adicionado ao valor total da nota, mas não é acrescido no campo Despesas Acessórias,  aba Totais de Produtos e Serviços.

Submit

    Digite um termo para pesquisa com um mínimo de 4 caracteres.